Home » Dropshipping » O que é?
fornecadores lista

O que é Dropshipping e como fazer parte

Você já sabe o que é Dropshipping?

Talvez você já tenha esbarrado com alguma menção pela internet, especialmente se procurava por formas de ganhar dinheiro online. Também é possível que você tenha um ou mais amigos que lidem com isso.

Seja qual for o meio pelo qual você ficou sabendo do Dropship, pode ser que não tenha ficado claro do que se trata. Este artigo é para te explicar, passo-a-passo como funciona o Dropshipping e te dar os meios para fazer parte.

Leia com atenção e descubra se vender produtos com essa estratégia é a opção mais prática e confortável para você. Uma coisa é certa: dá para aprender a fazer um bom dinheiro extra, talvez virar uma renda principal, se aplicar corretamente.

Dropship: o que é o novo e-commerce

Agora que sua curiosidade está aflorada, é hora de entender melhor do que se trata essa nova maneira de realizar negócios online. Afinal, você não quer ficar por fora da mais nova onda lucrativa da internet.

Em curtas palavras, o termo é utilizado para designar a atividade de vender produtos on-line como intermediário. Ou seja, você não os possui, mas pode vendê-los a clientes, enviando diretamente do fornecedor ou produtor.

Para exemplificar melhor, o processo ocorre em simples etapas:

  1. Você cria uma loja virtual, onde mostrará e venderá produtos. (Veja nossas recomendações aqui)
  2. Registra-se então uma conta em um fornecedor de Dropshipping.
  3. Você conecta sua loja ao estoque do provedor.
  4. Clientes compram pela sua loja de acordo com a disponibilidade do produto.
  5. O produto é enviado diretamente para o cliente pela companhia que abastece.
  6. Dinheiro em caixa, produto enviado e nenhuma dor de cabeça.

Ficou fácil de entender, não é verdade? Mesmo assim, pode parecer um método pouco seguro para quem está conhecendo agora. Para evitar problemas, é importante escolher bem um provedor, com boa reputação no mercado.

Pode ser que você pague uma mensalidade, ou que registre um plano grátis com certas limitações. Para ter acesso a um estoque, algo você precisa dar em troca. Considerando a facilidade e praticidade deste tipo de venda, é um preço pequeno a se pagar.

É o suficiente para lhe introduzir no mundo deste tipo de venda. Você já sabe do que se trata e os passos iniciais. Porém, o que realmente significa esta palavra?

Entendendo o que significa Dropshipping para você

Para você e para o mundo das vendas on-line, Dropshipping significa uma revolução. Todos podem ter lojas com absolutamente quaisquer produtos oferecidos por provedores. Como um jovem, que pode ter dezenas de sites, cada um dedicado a um nicho, sem sair da cadeira.

Se você veio parar aqui, é porque tem interesse em descobrir mais sobre o modelo de negócio. Este é o primeiro passo para começar a lucrar, antes que alguém tenha as mesmas ideias. Aplicando as ideias corretamente, você estará pronto para começar.

Você já sabe o básico, mas é preciso entender agora com mais detalhes as características de um negócio como Dropshipper. A seguir, você terá toda a informação de que precisa.

Dá para fazer Dropshipping no Brasil?

Não só é possível vender produtos por meio de Dropshipping no Brasil como muitos já o fazem. Para entender melhor, é preciso que você compreenda o que são os agregadores.

Agregadores são companhias que unificam produtos de diversos fornecedores e os passam para os Dropshippers. Eles são os verdadeiros provedores dos produtos em massa para quem trabalha com este modelo.

Basicamente, para atender ao público brasileiro, que já paga na moeda do seu país, você tem três opções. Vamos conhecê-las?

  • Utilizar agregadores estrangeiros – a maioria esmagadora dos agregadores estão presentes na China e nos Estados Unidos. Você pode colocar produtos deles, ciente de que deverá informar os clientes da possível demora na entrega. Também, estará sujeito(a) ao câmbio.
  • Utilizar agregadores brasileiros – já existem empresas que realizam o fornecimento para este tipo de negócio no Brasil. É interessante buscar as que possuem as melhores condições. Como vantagem, os custos costumam ser menores.
  • Atuar diretamente com fornecedores – em vez de utilizar agregadores, você se conecta diretamente aos provedores de produtos. Esta opção pode eliminar alguns custos, mas aumentar as responsabilidades.

Então sim, você tem todas as oportunidades para atuar como Shipper sendo brasileiro(a). Basta querer e criar sua loja virtual, para conectar ao fornecedor de sua escolha.

 

 

Como ter lucro com esta estratégia?

O céu é o limite no universo do Dropshipping. Você não dependerá de um estoque que precisa ser renovado. Os agregadores fazem tudo por você, sobrando tempo para se dedicar ao marketing e à propaganda.

Por falar neles, esses representam boa parte dos custos envolvidos em se ter uma loja virtual de Dropship. Sem problemas e despesas com logísticas, você deve aplicar em publicidade, para que pessoas cheguem à sua loja.

É preciso lembrar que os produtos estão tão disponíveis para você como para outros Dropshippers. Por esse motivo, sua loja precisará se destacar de alguma forma. Sem isso, será difícil derrubar a concorrência.

Tendo isso em mente, é fácil entender a razão de não ter limite para seu lucro. Quanto mais clientes interessados, mais vendas e maior a sua receita.

A sua margem de lucro também depende de você. Um site bem visitado pode se dar ao luxo de cobrar mais caro. Se os clientes são garantidos, não há motivo para não aumentar a margem, vendendo mais caro.

Mas quais produtos vender? Vamos ver mais sobre isso!

 

O que vender em Drop shipping?

Novamente, o mundo dos Dropshippers não conhece limite também para este aspecto. Existem milhares de opções de itens em qualquer bom agregador, e você pode tomar todos aqueles que bem entender.

No entanto, a maioria das lojas costumam focar em nichos. Assim, atrai-se um público específico e este não terá a atenção e a paciência removidas por um site cheio demais. Ainda assim, é possível vender de tudo.

Basta criar várias lojas, o que normalmente não representa um custo grande comparado a um bom lucro. Dentre as opções de produtos mais comuns para venda em Dropshipping, você pode pensar em:

  • Roupas – podem ser camisetas engraçadas, roupas mais estilosas ou o que você acha interessante vender.
  • Joias – de longe a maior margem de lucro, mas é importante ficar atento(a) às regras de cada país para entrega destes produtos.
  • Eletrônicos – também vendem facilmente, especialmente quando são marcas com um bom custo-benefício.

As opções são realmente muitas. Tudo depende do agregador que você escolher e de sua estratégia de venda e marketing.

Essa estratégia é pra mim?

Já ficou claro que comercializar produtos por meio deste método é interessante em muitos aspectos. No entanto, é preciso considerar bem as vantagens e desvantagens, como em todo tipo de mercado.

Antes de sair criando sua loja virtual, pare e pense bem sobre as informações a seguir. Desse modo, você terá certeza e não arriscará arrependimento e prejuízo futuro.

Vantagens:

  1. Bom para iniciantes: ideal se você é um empreendedor novato, alguém procurando uma renda extra ou está querendo entrar para o e-commerce. Outros grupos também se adequam, mas a facilidade de começar é ótima para iniciantes.
  2. Baixo custo: mais um motivo que atrai aqueles em busca do próprio negócio. Sem custos de estoque e logística, as despesas são muito menores que as de uma loja tradicional.
  3. Incrível variedade: pessoas com vontade de vender produtos têm todo um mundo de disponibilidade no Dropshipping. São opções a perder de vista, que tornam o negócio interessante.
  4. Independência e flexibilidade: você trabalha e repõe itens de onde quer que esteja, com uma conexão com a internet. Sem chefe, sem empregados, nada mais.
  5. Fácil expansão: o negócio está crescendo? Sem problemas, basta aumentar o número de itens e tudo estará em ordem.

Desvantagens:

  1. Margens menores: você é quem define por quanto venderá um produto, mas geralmente terá lucro menor que vendedores tradicionais. Afinal, você estará trabalhando como intermediário.
  2. Mercado competitivo: não se engane, já existem muitas pessoas neste ramo e várias com as mesmas ideias. Será preciso se destacar para vender.
  3. Perda da customização: muitas lojas criam valor para o cliente por meio da personalização de seus produtos. Como nesta indústria tudo é enviado diretamente, você pode perder esta oportunidade.
  4. O erro dos outros é seu: escolha bem o seu provedor. Caso eles cometam erros, é você quem estará mal na opinião do cliente.
  5. Problemas de gestão: embora a maioria dos agregadores elimine boa parte dos problemas, estes ainda são possíveis. Escolha aqueles que, por um preço razoável, tomem conta da maior parte da gestão de estoque e logística.

Como é possível ver, nem tudo são flores neste universo. Mesmo assim, as vantagens são válidas para a maioria das pessoas buscando uma renda extra. Com dedicação, pode passar a ser sua única fonte de receita.

Conclusão

Você já sabe o que é Dropshipping e como fazer parte deste universo. É preciso pesquisar bem, para conectar sua loja virtual a um agregador ou provedor de qualidade. Fazendo isso, as chances de algo dar errado são menores.

Apesar da praticidade e facilidade de se instalar um site de e-commerce, a dedicação deve ser direcionada a outros aspectos. Sem publicidade e se destacar, dificilmente a loja conseguirá vender o suficiente sequer para se manter.

Cabe agora a você, com o conhecimento em mãos, definir se este é o seu modelo de negócios ideal. Boa sorte!

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Oferta por tempo limitado!