Home » Blog » servidor web

Quer saber o Que é um Servidor Web? Veja nossas dicas online

Embora não pareça, os Servidores Web têm uma importância enorme em nosso dia a dia, pois cada vez mais dependemos da tecnologia digital.

Eles são a ferramenta principal que torna possível acessar as páginas que buscamos na Internet.

Os Servidores Web são a base de apoio da hospedagem de sites. Toda vez que você acessa a internet para interagir nas redes sociais, ler as notícias, atualizar seus e-mails, fazer uma compra online, etc., você está se comunicando através de um Servidor Web.

Sua função básica é armazenar informações e estar sempre ligado à Internet e, quando solicitado, executar procedimentos que possibilitam a interação com os usuários. De uma forma um pouco mais técnica, podemos dizer que se trata de uma máquina e/ou software que recebe uma requisição de protocolo HTTP através de um navegador e devolve uma resposta HTTP na forma de páginas da web com seus textos, documentos, imagens, etc.

Fique atento! Mais à frente neste artigo vamos entrar em detalhes sobre o que é um servidor web e como funciona.

Certamente vamos te ajudar a entender melhor e poder escolher com mais tranquilidade o Servidor Web que mais atenda às suas necessidades.

Quer saber que tipos de Servidores Web existem no mercado?

Primeiramente é importante destacar as diferenças entre Servidor Web Hardware e Software.

Quando citamos um Servidor Web Hardware, estamos falando basicamente de um computador, de uma máquina.

Parecido com o que acontece com nossos desktops ou notebooks, o Servidor Web é uma máquina, em que estão instalados todos os componentes típicos como placa mãe memória RAM, HD, etc. e componentes específicos para a função de servidor. Além de processar as solicitações recebidas, ele armazena dados e programas necessários para o desempenho de sua função.

Com a evolução do uso de dados, estes servidores vêm cada vez mais se aperfeiçoando, tanto em termos de equipamento que tem alta capacidade de expansão quanto de programas e sistemas operacionais instalados.

Quando se trata de um Servidor Web Software, falamos de programas específicos para dar respostas às solicitações de um site. Neste caso, essas solicitações são feitas no protocolo HTTP ou HTTPS, na versão segura. Os programas utilizados para responder a essas solicitações também recebem o nome de Servidor Web.

Outros tipos de servidores web são utilizados com outras finalidades além do HTTP / HTTPs, como por exemplo para envio, recebimento e armazenamento de e-mails, banco de dados, etc.

Principais Servidores Disponíveis no Mercado

A disponibilidade de servidores web no mercado é grande e apresenta opções para várias aplicações de acordo com suas funcionalidades. Em geral, eles são usados para receber e responder a requisições em protocolo HTTP.

Veja abaixo os principais servidores web e suas características mais importantes:

Apache

Programa open source e gratuito desenvolvido em 1995, é atualmente o mais popular e utilizado por cerca de 50% do mercado. Permite ser instalado na maioria dos sistemas operacionais como Windows, Linux, Mac OS X, Unix e outros. É considerado mais estável que seus concorrentes.

Por ser estruturado em uma arquitetura modular, torna a customização do servidor mais simples. Permite a instalação de módulos para adição de funcionalidades que podem facilitar a solução de problemas administrativos e aumentar o nível de segurança do ambiente.

Confira a seguir as vantagens e desvantagens do servidor Apache:

Vantagens:

  • Open source.
  • Gratuito mesmo para uso comercial
  • Reconhecido por sua estabilidade e confiabilidade
  • Grande número de usuários
  • Suporte técnico
  • Frequentes atualizações e novas funcionalidades de segurança
  • Flexibilidade de uma estrutura em módulos
  • Facilidade de configuração
  • Suporte a diversas plataformas

Desvantagens:

  • O nível de segurança pode ser reduzido devido à disponibilidade de diversas formas de configuração
  • Desempenho pode ser afetado com tráfego muito elevado

NGINX:

É o servidor web que mais tem crescido no mercado nos últimos anos. Também é um programa open source e gratuito, utilizado atualmente por cerca de um terço dos sites existentes.

É reconhecido no mercado por sua rapidez. Sua aplicação é recomendada para sites com grande tráfego, pois minimiza o uso de recursos. Sites de enorme acesso como Netflix, Airbnb, WordPress e Dropbox estão entre seus usuários.

Veja abaixo algumas das vantagens e desvantagens do NGINX:

Vantagens:

  • Melhor desempenho das conexões
  • Arquitetura modular e sofisticada
  • Configuração flexível
  • Execução de diferentes funções sem interrupção do serviço ao cliente
  • Redução de consumo de recursos
  • Customização simplificada
  • Níveis de segurança melhorados
  • Requisições simultâneas
  • Performance
  • Código aberto
  • Gratuito​

Desvantagens:

Não é tão simples como parece trabalhar e desenvolver os módulos do servidor NGINX

Microsoft IIS

O IIS, sigla para Internet Information Services, é um provedor criado pela Microsoft que funciona sob o sistema operacional Windows Server. Não é um open source e é pago. Estima-se que um pouco mais de 10% dos sites existentes utilizem o IIS.

Muitos que já trabalham em um ambiente Microsoft preferem naturalmente optar pelo IIS. Há outros casos em que a decisão pela utilização deste servidor está mais ligada a requisitos de seus próprios clientes.

Por outro lado, há clientes que reclamam do fato do IIS estar vinculado ao sistema operacional Windows e desta maneira estar frequentemente sujeito a vulnerabilidades de segurança.

Mostramos abaixo algumas das vantagens e desvantagens do IIS:

Vantagens:

  • Ótima performance com serviços e ferramentas Windows, em função de terem a mesma origem
  • Gerenciamento simples de sites e aplicativos
  • Facilita bastante a implantação de novos sites
  • Fácil solução de problemas
  • Manutenção facilitada
  • Dispõe de várias funções e é bastante customizável

Desvantagens:

  • Não é gratuito
  • Não é Open Source
  • Utiliza mais recursos que seus concorrentes
  • Apesar das correções frequentes, apresenta vulnerabilidades
  • Vinculação com o sistema operacional Windows

Tomcat

O Tomcat, ou Apache Tomcat, tem como principal finalidade servir como uma alternativa de desenvolvimento às linguagens PHP e ASP.net que são as principais linguagens em uso no contexto existente de criação e hospedagem de sites.

Por isso está voltado para servir páginas que utilizam a linguagem Java.

É bastante utilizado e tem apoio da comunidade de Tecnologia.

Vamos conferir os prós e contras do Tomcat:

Vantagens:

  • Leve e Estável. Consome poucos recursos para rodar
  • Fácil de instalar e configurar
  • Disponibilidade de documentação na Internet
  • Atende bem aos requisitos de segurança
  • Open source

Desvantagens:

  • Configurações personalizadas requerem uma curva de aprendizado
  • Não dispõe de todas as funcionalidades avançadas que os desenvolvedores necessitam
  • Troubleshooting não é muito fácil de usar

Apache, NGINX e ISS são os servidores web que têm maior utilização no mercado, pois são de aplicação abrangente.

Existem também opções com menor participação de mercado, porém voltados a aplicações mais específicas ou restritas. Os mais conhecidos são Node.js, o Litespeed e GWS .

Vamos falar sobre um deles:

Node.js

Chamou muita atenção no seu lançamento, principalmente entre desenvolvedores. Sua principal característica é a alta velocidade de processamento de um número elevado de requisições.

O que o diferencia é seu modelo de programação orientada por evento. É uma plataforma construída sobre motor Java Script do Google Chrome. Utiliza um loop de eventos e interpreta as requisições de forma assíncrona e não sequencial como fazem os outros servidores. Ou seja, quando o Node recebe diferentes requisições como ler um arquivo ou acessar o sua conta no banco, ele processa a próxima requisição logo após ter efetuado a anterior, sem aguardar sua resposta. Quando esta resposta é retornada, cria-se um evento e um call-back específico daquela requisição, que fica na fila para ser executada.

A forma que a maioria dos servidores utiliza para administrar as várias requisições recebidas é através da criação de vários threads. Porém, o problema com o uso destes threads é a espera do processamento da resposta de cada um deles que gera um tempo ocioso da máquina que fica bloqueado e não pode ser aproveitado.

O Node.js é conhecido no mercado por ser rápido, leve e poderoso. Por isso, ele é recomendado para projetos do tipo aplicações colaborativas, como chats, jogos multiplayer, streaming de dados, aplicações de alta escalabilidade e APIs.

Porém, não é recomendado para aplicações que demandam muito recurso da máquina, como por exemplo, edição de imagens.

Várias empresas conhecidas utilizam o Node e até tornaram públicas as vantagens que obtiveram.

A Walmart utilizou o Node.js em uma das recentes black-friday e, mesmo com o enorme movimento, a utilização de seus servidores não passou de 1%, com cerca de 200 milhões de usuários online.

O PayPal fez o desenvolvimento de uma mesma aplicação em Node e em Java. A aplicação em Node necessitou de menos pessoal e foi desenvolvida na metade do tempo da aplicação em Java. Usou um terço das linhas de código e menos da metade dos arquivos, dobrando o número de requisições por segundo. Além disso, seu tempo de resposta foi 35% menor.

Groupon, LinkedIn e Yahoo estão entre as várias empresas que usam o Node.js.

Como funciona um Servidor e porque mensagens de erros são enviadas pelo Webserver

Toda vez que um site é criado ele recebe um endereço IP no servidor web. Ele é usado como forma de identificar cada um dos computadores que se conectam à Internet.

Quando você acessa um site é enviada automaticamente uma requisição do seu endereço IP para o endereço IP de um servidor.

O processo, desde o recebimento da requisição de acesso ao site até sua visualização pelo requisitante, é executado pelo servidor web ou webserver, como é o original em inglês. Vamos ver a seguir detalhes deste processo:

  1. Obtenção do Endereço IP
    O primeiro passo é a obtenção pelo navegador do endereço IP relativo ao domínio que você digitou.. Ele pode ser obtido através de pesquisa em seu próprio cache ou através de solicitação a servidores DNS (Domain Name System são sistemas responsáveis por localizar e traduzir os endereços dos sites que são digitados nos navegadores para números IP).
  2. Solicitação da URL completa pelo navegador
    Logo após ter acesso ao endereço IP, o navegador requer do servidor da web a URL completa.
  3. Resposta à solicitação pelo servidor da web
    O navegador então recebe a resposta do servidor que envia as páginas solicitadas.
  4. Obtenção de exibição da página pelo navegador
    O navegador recebe as páginas solicitadas que então são exibidas.Você já deve ter notado que mensagens de erros às vezes são recebidas.

    Elas são enviadas pelo servidor quando a página não existe ou o acesso é negado.

Quais são os Serviços de Hospedagem e Tipos Servidores Web disponíveis?

Os serviços de hospedagem têm o papel importantíssimo de armazenar arquivos em seus servidores e torná-los disponíveis aos navegadores e a quem os acessa. Portanto, o espaço em seus servidores é o que os serviços de hospedagem têm de mais importante para oferecer a seus clientes.

Vamos destacar a seguir alguns dos tipos de serviços oferecidos pelos web hosts:

Hospedagem Compartilhada

Como seu próprio nome sugere, a capacidade de hospedagem de um servidor é compartilhada com outros clientes. A razão de esta ser a forma mais popular de hospedagem é que seu custo também é compartilhado, tornando-a mais acessível à maioria dos usuários.

É a opção mais econômica, recomendada para sites que não requerem alto desempenho como sites pessoais, pequenos comércios eletrônicos e sites estáticos (sites que não permitem alterações ou reconfigurações significativas do seu conteúdo).

Se por um lado existe uma grande vantagem em relação ao custo, há a desvantagem da vulnerabilidade de desempenho, que pode ser afetado pelo uso dos outros clientes que compartilham o serviço. A segurança também é um item afetado em um ambiente de hospedagem compartilhada.

Hospedagem Dedicada

Aqui você contrata o serviço de um servidor totalmente dedicado você. Obviamente o custo é mais alto, já que você paga pela exclusividade, pois você usa o servidor como se fosse seu próprio computador.
Faz o login, instala e configura o software de acordo com suas necessidades, podendo ainda ter controle do conteúdo do seu site.

Embora o custo seja mais elevado, você terá um site mais estável, menos vulnerável e com melhor desempenho para um grande número de acessos. Portanto, é a melhor opção para sites de alto tráfego e que tenham que se manter estáveis para evitar perdas de negócios.

Hospedagem VPS

A hospedagem VPS é feita através de uma virtualização de um servidor bastante robusto a partir do qual são criados vários servidores virtuais, que compartilham alguns recursos, mas mantém dedicados recursos como espaço em disco, processamento, tráfego e memória RAM para cada servidor virtual.

Pela sua facilidade de expansão, é recomendado para quem necessita de capacidade ilimitada de crescimento. Por isso tem sido a principal escolha dos negócios de comércio eletrônico. Permite também a preservação e migração facilitada de dados.

Hospedagem Cloud

Diferente dos outros tipos de hospedagem que oferecem a você o serviço através um único servidor, a hospedagem na nuvem é feita através de vários servidores conectados uns aos outros, atuando como um único sistema.

Além de não depender de uma única máquina, apresenta uma enorme capacidade de escala, facilitando o aumento ou diminuição dos recursos utilizados conforme as necessidades. Por isso é a forma de hospedagem preferida pelos gigantes corporativos.

Sistemas Operacionais dos Servidores Web

Para aqueles que operam um servidor web ou mesmo o arrendam um deles como parte de um pacote de hospedagem através de um provedor, sempre fica a velha questão sobre o melhor sistema operacional: Windows ou Linux?

Na realidade eles são os dois principais sistemas operacionais utilizados em servidores web. Enquanto os servidores que utilizam Windows são preferidos principalmente por aqueles cujo ambiente já tenha uma dependência dos produtos Microsoft, a grande maioria dos outros servidores utiliza o Linux. Os números mostram que cerca de dois terços do total de servidores preferem utilizar o Linux.

Se de alguma maneira as diferenças entre os dois tipos de servidores web são mínimas, de outra, vale a pena tentar entrar nos detalhes de cada um deles para conhecer as vantagens de desvantagens que eles oferecem. E é também aconselhável levar em consideração os aspectos ligados à compatibilidade durante estas análises.

Como podemos ver a seguir, ambos os sistemas operacionais podem ser aplicados como dois meios distintos que podem atender a várias necessidades. Se por um lado o Linux tem a seu favor o fato de ser o preferido por grande parte dos usuários para aplicações da web como sistemas de gestão de conteúdo, por outro lado, o Microsoft oferece mais funções complexas para trabalhos estruturados e fluxo de informações.

Vamos ver detalhes a seguir:

Servidor Web Linux

A Microsoft lançou o Windows Server em 1993. Embora não seja um produto gratuito, está muito bem estabelecido no mercado de servidores web. Um dos seus pontos fortes é plataforma de alta performance ASP.NET, cuja versão mais recente também é compatível com Linux.

Oferece serviço de suporte e atualização. É compatível com alguns aplicativos exclusivos da Microsoft, como Exchange e SharePoint que facilitam a execução de projetos. Linguagens de script: VBScript e ASP.NET.

Como característica geral, a Microsoft sempre busca simplificar o sistema operacional. Os programas são disponibilizados em interfaces gráficas intuitivas. Ou seja, embora a administração possa tecnicamente ser feita por linha de comando, não precisa necessariamente ser desta forma.

Em geral o usuário tem controle único sobre todos os recursos de hardware. Por outro lado, isso pode eventualmente causar problemas se aplicativos potencialmente inseguros forem instalados.

Veja abaixo os prós e contras do uso do Windows como sistema operacional para servidores web:

Vantagens:

  • Operação intuitiva através de interface gráfica
  • Simples para iniciantes
  • Sistema de atualização simplificado e opcionalmente automático
  • Garantia de suporte de longo prazo
  • Compatível com programas Microsoft (SharePoint e Exchange). Aceita um grande número de aplicativos de terceiros
  • Permite solução de problemas através de recuperação do sistema

Desvantagens:

  • Preço da licença
  • Custo da adição de usuários
  • Vulnerável a malwares
  • Não adequado para sistemas de multi-usuários
  • Susceptível a erros de usuários
  • Utiliza muito recurso

Resumo:

Bem, é isso!
Depois de tudo que foi apresentado, podemos concluir com certeza que os servidores web são elementos fundamentais para o funcionamento de um site.

Além de definir o que é um servidor web e mostrar os vários tipos disponíveis no mercado, pudemos ver como eles funcionam e a importância da escolha correta dos sistemas operacionais.

Acreditamos que agora você esteja pronto para poder tomar as melhores decisões em relação ao seu site, seus negócios e o melhor servidor web.

 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Dias
Horas
Minutos
Segundos

Oferta por tempo limitado!