Home » Blog » O que é PHP?
php 3

O que é PHP?

Quando vamos decidir as tecnologias que iremos utilizar no desenvolvimento do nosso site, cada escolha é importante, seja ela desde o seu serviço de hospedagem, até a linguagem de programação que você irá estar utilizando.

E justamente por existirem várias linguagens e opções disponíveis, que se torna difícil a escolha da ferramenta que você pode estar utilizando.

Essa escolha é principalmente voltada à linguagem back-end que irá lidar como por exemplo, com a conexão com o banco de dados, login e cadastro de usuário, conteúdo dinâmico, e etc.

Dentre algumas das linguagens/frameworks mais populares estão: node.js, asp.net, Spring (java), PHP, Django (python) e Ruby on Rails.

Neste artigo iremos abordar em específico sobre PHP e como ela funciona, quem utiliza, quais os prós e os contras, e como se dar bem usufruindo dos seus benefícios.

PHP: O que significa e como surgiu

Criada por Rasmus Lerdorf em 1995, PHP inicialmente era um acrônimo para Personal Home Page; este nome se dá ao fato dele ter criado essa linguagem originalmente com o intuito de gerar conteúdos dinâmicos no lado do servidor, para a sua página pessoal.

Posteriormente, o acrônimo mudou para PHP: Hypertext Preprocessor, que traduzindo significa pré-processador de hipertextos.

Sua ascensão foi rápida, e constantemente ganhou implementações e correções em suas funcionalidades.

Foi uma das primeiras linguagens a se mesclar com o HTML, o que ajudou ainda mais a aumentar a sua popularidade pois eliminava a necessidade da implementação de outros scripts para processar dados.

A linguagem é de código aberto sob a sua própria licença, a PHP license, teve a sua versão 5.0 como mais popular e periodicamente continua recebendo atualizações e aprimoramentos.

Como funciona?

Como já foi mencionado, o PHP atua no lado do servidor; isto significa que o processamento dos scripts apenas pode ser acessado pelo programador, ou a pessoa que tem acesso a onde o seu site está hospedado.

Todo o conteúdo dinâmico gerado no lado do servidor, após processado é então mandado de volta para o lado do cliente, e é a única parte que o usuário pode diretamente visualizar (como por exemplo as páginas HTML, CSS e Javascript).

De forma mais simples: o que você acessa no navegador é lado do cliente (ou Client Side), e o que o programador escreve em PHP e gera conteúdo de forma dinâmica para o lado do cliente, é o lado do servidor (ou Server Side).

As linguagens que trabalham diretamente com o Client Side, são chamadas de front-end ou “lado da frente”); esse nome é devido a trabalharem com a parte visual do site. Da mesma forma, as que trabalham com o Server Side são chamadas de back-end (ou “lado de trás”).

Quem utiliza, e por que eu também deveria utilizar?

Segundo o famoso site que levanta estatísticas sobre diversas tecnologias, o W3Techs, pelo menos 70% de todos os sites do mundo que utilizam back-end, preferencialmente utilizam o PHP.

Mesmo que por muitos não seja considerada ideal para grandes projetos, é possível provar que nas mãos do desenvolvedor ou da equipe correta essa linguagem seja indispensável e completamente competente para desenvolver qualquer tipo de site.

Vejamos aqui algumas das empresas e projetos mais bem-sucedidos que utilizaram essa linguagem como parte para o seu desenvolvimento:

  • Google – O motor de busca mais acessado mundialmente tem PHP como uma de suas linguagens para back-end.
  • Facebook – O Facebook é rede social mais popular do mundo, que conta com uma média de 20 bilhões de acessos por mês. Tem o PHP como sua principal linguagem de programação.
  • VK – Mesmo sendo praticamente desconhecida no Brasil, essa rede social é muito popular na Europa e é a quarta mais acessada globalmente, ficando atrás apenas do Facebook, Instagram e Twitter.
  • Wikipedia – É atualmente o 10º site mais acessado da internet, e é de longe o mais utilizado como referência quando se deseja fazer uma pesquisa relacionada a praticamente qualquer assunto.
  • WordPress – Este é um Sistema de Gerenciamento de Conteúdo gratuito e amplamente adotado quando deseja-se criar um site ou blog pessoal, foi desenvolvido em PHP, e estima-se que 30% de todos os sites foram construídos utilizando-o.

Dentre outros sistemas dos mais populares temos o Joomla!, Drupal, Magento e OpenCart, que também foram desenvolvidos utilizando essa linguagem.

Como você pode ver, o PHP não é nada limitado, e está presente nos mais diversos tipos de site da internet.

Apesar de amplamente utilizado, é sempre importante ressaltar quais os pontos positivos e negativos que alguma linguagem ou funcionalidade carrega.

 

Listaremos aqui algumas vantagens e desvantagens quanto a utilização do PHP:

Prós

Vasta disponibilidade entre servidores – A maioria dos provedores de hospedagem que você aderir, têm como padrão o suporte para um servidor que suporta arquivos em PHP.

Com Ruby, Java ou outras linguagens por exemplo, possa ser que a disponibilidade do servidor não venha por padrão no seu plano, e possa ser que você precise pagar extra ou até mesmo tenha que escolher outro serviço que disponibilize um servidor para outras linguagens.

Grande diversidade de Frameworks – Devido a ser uma linguagem tão popular, é comum que hajam várias opções de frameworks disponíveis para a mesma.

Dentre os mais populares gratuitos, estão: Laravel, CodeIgniter, ZendFramework e Symphony.

Flexibilidade entre diversos Bancos de Dados – O PHP permite facilmente a conexão entre diversos tipos de bancos de dados, dentre eles o MySQL, MySQLite, PostgreSQL, Oracle, e até mesmo com bases de dados NoSQL, como o popular MongoDB, Apache Cassandra e entre diversos outros.

Velocidade – Quando se cria um código limpo e se planeja uma boa infraestrutura para o seu site, não tem do que reclamar na velocidade dessa linguagem de programação.

Fácil de aprender – A sintaxe do PHP deriva de muitos elementos da linguagem C. Quando comparada com suas concorrentes, ela tem uma abordagem bem mais amigável ao desenvolvimento back-end para quem está apenas iniciando.

Contras

Linguagem fracamente tipada – O modo em que uma linguagem de programação declara suas variáveis, pode defini-la basicamente em dois tipos: fracamente tipada, ou fortemente tipada.

PHP e Javascript são exemplos de linguagens fracamente tipadas. Por exemplo, uma variável pode conter um valor integer (inteiro) inicialmente, e após sua declaração pode ser alterado para boolean ou string.

Essa funcionalidade também pode ser considerada uma vantagem, mas vai depender bastante do tamanho do projeto ou equipe que está lidando com a linguagem e as suas necessidades.

Uma linguagem fortemente tipada não possibilita que você acidentalmente insira um tipo de dado incoerente para aquela variável, e a fracamente tipada descarta a necessidade de conversão de dados casa esteja tentando transformar os valores de uma variável para outra.

Incompatibilidade – A versão mais recente do PHP atualmente é a de número 7 e trouxe consigo bem mais segurança e reparou diversos bugs anteriores, porém por muitas vezes esta tem resultado em erros de compatibilidade em diversos sites quanto a algumas funcionalidades.

Quanto ganha um desenvolvedor PHP? O mercado de trabalho vale a pena?

Salários Nacionais: Esta é a parte que você provavelmente estava ansioso para saber rs.

Segundo dados informados pelos usuários ao https://www.vagas.com.br, um desenvolvedor PHP ganha entre R$1,485 e R$3,267, tendo uma média de R$2,336.

Já o https://www.indeed.com.br, atualmente aponta um valor médio de R$2,286, baseando-se em 695 salários de propostas postadas no site.

Vale lembrar que o quanto você ganha não se limita somente a esses valores, pois o salário pode variar bastante dependendo da localidade e da sua formação.

Este valor também não irá diminuir muito se optar por trabalhar remotamente a tempo integral desenvolvendo com a linguagem.

Salários Internacionais:

Se você tem um certo conhecimento com o Inglês ou deseja investir no idioma, optar por ser um desenvolvedor remoto certamente irá ser uma ótima escolha.

Trabalhar remotamente como freelancer a partir de uma empresa internacional como um Desenvolvedor PHP em tempo integral, dependendo da vaga pode lhe render entre 60 e 100 mil dólares por ano.

É claro que quanto mais experiência você tiver e maior for o seu portfolio e conhecimento em outras ferramentas que trabalhem em conjunto com o PHP, mais fácil vai ser de conseguir um trabalho como freelancer com essa ou qualquer outra linguagem.

Então, por onde devo começar?

Se você continuou lendo até aqui, certamente deve ter criado ao um mínimo interesse em aprender PHP – e para a sua felicidade, existem inúmeras referências pelas quais você pode estar iniciando sua trajetória nessa linguagem.

Mesmo se o seu foco principal seja investir em back-end, recomenda-se que antes de aprender PHP você tenha algum conhecimento prévio em HTML e CSS; pois o PHP lida diretamente com o HTML como por exemplo recebendo dados de formulários, ou gerando conteúdo de forma dinâmica.

Em um documento .php é bem comum que haja constantemente uma mescla entre a sintaxe do HTML e do PHP, então já ter uma base certamente irá lhe deixar familiarizado quando tiver que lidar com o processamento de informações e elementos HTML em seus scripts.

 

Onde aprender

O Curso em Vídeo é um dos canais mais populares em português, que ensina não só PHP como diversas outras tecnologias web gratuitamente. O canal aborda todo o conteúdo de forma bem explicativa e amigável para iniciantes em programação.

Na Udemy também é possível encontrar dezenas de cursos gratuitos que abordam não somente o PHP, como também MySQL e Frameworks como o Laravel como complemento do seu aprendizado.

A W3Schools (em inglês) é uma das maiores referências que você pode encontrar quanto à PHP, HTML, JavaScript e outras linguagens. O site inclui uma vasta quantidade de tutoriais, e diversas referências que são muito úteis enquanto você está aprendendo.

Além dessas recomendações, você pode livremente pesquisar por outras referências e facilmente aprender a linguagem, pois existe muito conteúdo relacionado a PHP disponibilizado de forma gratuita na internet.

Caso tenha dúvidas relacionadas ao seu aprendizado, você pode utilizar o site StackOverflow e pesquisar se alguém já teve o mesmo questionamento que você, ou fazer uma nova pergunta.

O StackOverflow é uma rede de perguntas e respostas voltadas especificamente para programadores, então com certeza se você é novo com programação pode achar bem útil fazer consultas nesse site.

 

Do que preciso para executar um script PHP?

Como o HTML funciona no lado do cliente, é possível facilmente abrir os arquivos .html diretamente no navegador até mesmo sem internet.

Porém, com o PHP é um pouco diferente; como a linguagem trabalha no lado do servidor, requer que você faça a instalação de um servidor local Apache e interpretadores no seu computador.

A instalação não tende a ser complicada, e em poucos passos você deve estar apto a rodar suas páginas PHP em seu computador.

O XAMPP é um ótimo software que tem a função de instalar um conjunto de programas para utilizar o PHP e bancos de dados.

Este se torna muito útil pois sem um programa desse tipo você teria que instalar manualmente o servidor e o banco de dados.

O programa é disponibilizado de forma gratuita e é compatível com os sistemas operacionais Windows, Linux e Mac.

Editores de Código

Quando se desenvolve em PHP ou em qualquer outra linguagem, é essencial escrever o código sem que haja perca de tempo, e com o máximo de praticidade.

Para PHP e outras linguagens web, a nossa recomendação pessoal vai para o Sublime Text.

Este software é bem prático para o desenvolvimento de sites, não ocupa muito espaço e tem uma interface muito intuitiva e com a opção para as mais diversas linguagens de programação.

O VisualStudio Code também é uma ótima escolha, pois através dele é possível configurar um terminal para estar executando comandos. Por exemplo, se você precisar enviar o seu diretório a um repositório no GitHub, não precisaria abrir separadamente um terminal.

O VS Code também inclui diversas extensões para o desenvolvimento PHP, o que faz com que seja um dos preferidos quando trabalhando com essa linguagem.

Existem diversas outras alternativas, e certamente a melhor para você é a que você melhor se adequar.

Conclusão

PHP de fato é uma grande linguagem que realmente vale a pena começar a aprender se você está interessado em trabalhar com desenvolvimento web.

Por ser popularmente ser a mais utilizada, torna-se relativamente fácil estar lidando com a mesma.

Independente do tamanho do seu projeto, se optar por usar essa linguagem você certamente obterá bons resultados.
O seu aprendizado pode ser um pouco confuso pelo entrelaçamento com o HTML muitas vezes, porém é uma simples questão de tempo até que se torne um mestre em PHP.

Esperamos que tenha se guiado bem com nossas dicas e que tenha se interessado mais sobre o assunto, e aplique todo o conhecimento que obteve de forma efetiva nos seus projetos!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Dias
Horas
Minutos
Segundos

Oferta por tempo limitado!